Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Alguém e ninguém



Quem é "nadie"? Na nossa língua sabemos, mas em português diz-se ninguém. E o antónimo é alguém.

Reparem como metade da palavra é exatamente igual. Isso ajuda para aprender a memória! Aliás,  alguém começa como "alguien", mas é aguda, e ninguém começa por n, como ese perigoso "nadie".


Mais uma coisa: comparem estas construções portuguesas com as espanholas. Não há preposição a de complemento direto:

Eu conheço alguém em Lisboa.

Não conheço ninguém no Porto.








Sem comentários: