Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

quarta-feira, 6 de junho de 2012

"Quando passo um dia inteiro..." (Fernando Pessoa)


Uma quadra ao gosto popular que o poeta Fernando Pessoa escreveu à jovem que ele namorou um dia, Ofélia. Não são os melhores versos deste poeta, claro, mas já sabemos que "Todas as cartas de amor são ridículas...", como escreveu um "amigo" do poeta, chamado Álvaro de Campos.


Quando passo um dia inteiro
Sem ver o meu amorzinho
Cobre-me um frio de Janeiro
No Junho do meu carinho.