Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Quando as crianças brincam (Fernando Pessoa)



Este poema de Fernando Pessoa já foi publicado aqui há vários anos, mas achei este vídeo com estes versos a fazer parte de uma canção.


Quando as crianças brincam
E eu as oiço brincar,
Qualquer coisa em minha alma
Começa a se alegrar.

E toda aquela infância
Que não tive me vem,
Numa onda de alegria
Que não foi de ninguém.

Se quem fui é enigma,
E quem serei visão,
Quem sou ao menos sinta
Isto no coração.

Fernando Pessoa