Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

O que é uma eclusa e como funciona


Eclusa no Canal de Panamá


Parece que o Nacho Valenzuela, da turma de 2º D, quer ser engenheiro quando for crescido, percebem? Evidentemente, ele deve estudar muito, mesmo muito, se na verdade quer formar-se em engenharia. É um curso (cuidado com este falso amigo: "una carrera") muito difícil.

É por esse desejo dele que recuperamos esta mensagem já publicada para que todos vocês vejam uma das empresas mais difíceis que pode fazer um engenheiro, bem, uma equipa de engenheiros: a construção de um canal. Dentro dele temos as eclusas. Vamos ver como é que funcionam.


Eclusa é uma obra de engenharia hidráulica que consiste numa construção que permite que barcos subam ou desçam os rios ou mares em locais onde há desníveis (barragem, quedas de água ou corredeiras).

Eclusas funcionam como degraus ou elevadores para navios: há duas comportas separando os dois níveis do rio. Quando a embarcação precisa subir o rio ela entra pela comporta da eclusa à jusante e fica no reservatório (ou caldeira), que é, então, enchido com água elevando a embarcação para que possa atingir o nível mais alto, à montante.

Quando a embarcação precisa descer o rio ela entra pela comporta da eclusa a montante e permanece no reservatório enquanto ele é esvaziado, descendo a embarcação até o nível mais baixo do rio. As comportas abrem-se para a entrada do navio. Observe que a água está ao mesmo nível do lado do navio. Após a entrada, a câmara da eclusa será esvaziada e o navio estará ao nível das águas da comporta ao fundo. Seu objetivo é, portanto, permitir a navegação.

(Fonte: Wikipédia)


(O gif animado retirámo-lo desta página brasileira)


Eclusa em operação na Hidrovia Tietê - Paraná