Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

O Carnaval em Portugal

Carnaval de Sesimbra - Fotografia de Paulo Juntas


É claro que há também Carnaval em Portugal! Leiam, leiam:


Em Portugal existe uma grande tradição carnavalesca. Os mais importantes carnavais portugueses são o de Estarreja, da Madeira (de onde saíram os imigrantes que haveriam de levar a tradição do Carnaval para o Brasil), Ovar, Loures (remonta a 1934 e tem o maior grupo de carnaval organizado do país, "Mastronças"), Podence, Loulé, Sesimbra, Sines, Elvas (chamado de Carnaval Internacional de Elvas) e Torres Vedras que juntamente com o Carnaval de Canas de Senhorim é um dos mais antigos de Portugal.

O carnaval de Canas de Senhorim tem perto de 400 anos e tradições únicas como os Pizões, as Paneladas, Queima do Entrudo, Despique entre outras.

Nos Açores, mais propriamente na ilha Terceira, reside uma das formas mais peculiares do Carnaval em Portugal, as Danças e Bailinhos de Carnaval. Esta tradição, tida como a maior manifestação de teatro popular em Portugal, remonta ao tempo dos primeiros povoadores e reflete um estilo teatral bem ao jeito dos Autos vicentinos.

Em Lazarim, pertencente ao concelho de Lamego, decorre anualmente o Carnaval mais genuinamente português, mantendo bem vivas tradições ancestrais que perduram ao longo dos tempos. O principal interesse deste Entrudo são as suas famosas máscaras de madeira, esculpidas por artesãos da vila. Existem testemunhos, que já no ano 1879, por altura do Carnaval, esta tradição assumia contornos de uma manifestação medieval, carregada de referências macabras, a Belzebu e assumia um carácter assustador. As máscaras de madeira eram, por alguns, revestidas a pele de coelho. Cobras e sardões, apanhados no inverno, serviam de ornamento, eram pregados às máscaras de madeira, para que estas adquirissem ainda um aspecto mais aterrorizante.

(Texto e fotografia da Wikipédia)

Lamego, no norte de Portugal


Vejam mais fotografias do Carnaval de Lazarim como estas aqui: Máscaras ibéricas - O lado português.


 Lazarim

Lazarim