Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Camões e um camaleão

Um camaleão algarvio


Andávamos na sala de aula a ler o percurso que fazia um grupo de amigos no famoso elétrico nº 28 pelas ruas de Lisboa. Como muitos sabem, este elétrico passa pela Praça de Luis de Camões, um dos mais emblemáticos e tradicionais bairros desta cidade, que fica entre o Bairro Alto e a Baixa Pombalina...

Foi então que uma aluna da turma de 2º D perguntou se Camões era "camaleón" (não reparou que a palavra estava grafada com maiúscula e "camaleón" é um substantivo). É engraçado, por vezes, como certas semelhanças de palavras do português com o espanhol, leva alguns alunos a interpretá-las de uma maneira que nem é possível imaginar (pelo menos, o professor).

Luis Vaz de Camões (c. 1524 - c. 1580), Príncipe dos Poetas, transformado num animalzinho tão curioso como o camaleão! Mas não faz mal, esta aluna e, se calhar mais alguém, fica a saber quem é Luís de Camões, por um lado, e por outro que em Portugal há camaleões, como esse que está lá em cima, que vive no Algarve, e daí, algarvio.


Luís de Camões no largo ou praça que leva o seu nome


Praça de Camões (Fotografia de Nuno Filipe Miranda)