Bairro de Alfama e Rio Tejo em Lisboa

sexta-feira, 3 de junho de 2016

Que telemóvel tão esquisito!



Estou a brincar, pois é, aqui não há telemóvel nenhum, naquela altura não existiam. É simplesmente um telefone. Reparem onde é que se digitavam os números, a girar nessa rodinha na base do telefone. Estranho, não é?